junho 23, 2024

“Tive que aprender muita coisa que não sabia, como lavar, cozinhar e levar para a escola,” revela Pai de três filhos

 “Tive que aprender muita coisa que não sabia, como lavar, cozinhar e levar para a escola,” revela Pai de três filhos

Pai, uma palavra, três letras mas com grande significado

‘Pai Solo’ conta como foi criar os filhos

Pai, uma palavra, três letras e um grande significado. Seja ele pai biológico, emprestado, adotivo ou solo. Diferentes formas de chamar esses homens que são referência de exemplo, coragem e admiração para seus filhos.

A reportagem da Rádio Subaé foi conhecer um pouco a história do Sr. Onildo Pereira, de 53 anos, morador de Feira de Santana e pai solo, ou ‘pai e mãe’ como ele mesmo se descreve.

Pereira, que é pai de três filhos, conta que não foi fácil; “É difícil, em primeiro lugar, não é fácil. Porque você tem que abrir mão de muita coisa. Segundo, amar os seus filhos. E Terceiro, confiar muito em Deus”, argumentou durante entrevista à Rádio Subaé.

O genitor contou que teve que aprender muita coisa que não sabia, como lavar, cozinhar, levar os filhos para a escola, ter responsabilidades dentro de casa, principalmente a organização.

O entrevistado afirmou que, além de ter que aprender a lidar com tudo isso, ainda tem a parte mais difícil, que foi a criação. “Tem todas essas coisas, fora a criação de estar sempre alerta, nas reuniões de escola.” frisou.

Ele disse também que foi e ainda é um pai ‘duro’ com seus 3 filhos: Paula, de 31 anos, Pamela, de 26 anos, e o Raul, de 29 anos, em dizer sempre o que é certo e errado e que se descreve como aquele ‘Pai dividido’ que pode ser mais rígido como pai, mas, com o coração mole como a mãe.

“O pai foi feito para estar ali, sempre colocando os filhos no caminho, e a mãe sempre passando a mão na cabeça. E eu tive que saber a hora de dividir “, revelou.

O Sr. Onildo diz que Deus sempre esteve e está com ele, mostrando o melhor caminho para ele criar os filhos com dignidade. Hoje, ele afirma que conseguiu, pois tem uma filha formada e que todos seguiram um bom caminho. Ouça

“O que falar do meu pai! Ele é meu herói, depois que minha mãe foi embora ele seguiu carreira solo vencendo batalhas e mais batalhas, atropelando dificuldades para dar boa vida para mim, e hoje me espelho nele. Ele é um cara bom, hoje sou o que sou por causa dele, tenho orgulho de ser seu filho. Te amo pai! Estou aqui pro que der e vier.” salientou Raul.

Pamela descreve seu pai como seu herói: “O que falar do meu Pai, Meu Herói. Tenho a dizer o quanto ele é guerreiro, companheiro, mesmo com a dificuldade ele não nos abandonou. Meu grande orgulho. Te amo meu amor, feliz Dia dos Pais.”, declarou a reportagem.

Paula, sua filha mais velha, fez um breve resumo sobre o que significa o seu pai para ela: “O que dizer sobre meu painho?

“Um dos meus exemplos de ser humano e de caráter ímpar. Me ensinou tudo que sou hoje, cresci ao vê-lo abdicando de tanta coisa para cuidar de nós. Nunca mediu esforços para nos manter seguros, amados e com pouco ou muito nunca nos deixou faltar nada e até hoje não posso sentir nada que já esteja bem pertinho”, descreveu.

“Falar sobre meu pai é não ter palavras suficientes para descrever cada detalhe dele. Recentemente passamos por um processo de seu AVC que, graças a Deus, está tudo bem, mas para mim foi um baque tão grande que só conseguia pensar em como eu ficaria aqui sem ele, sem seu abraço e seus puxões de orelhas”, citou a primogênita.

“Mais isso tudo foi só um vendaval que está passando, e quero que ele saiba que estou aqui sempre perto dele e ‘mamis’, minha madrasta que amo tanto. Te amo tanto ‘papis’. Feliz Dia dos Pais!”, finalizou.

Determinação e amor fazem com que os pais se tornem verdadeiros heróis para seus filhos, como foi o caso inspirador do Sr. Onildo, morador da Bahia.

Com informações de Fernanda Martins (Rádio Subaé) / foto reprodução instagram

Whatsapp
Olá
Olá, podemos ajudar?