maio 19, 2024

Projeto prevê acompanhamento multidisciplinar para filhas(os) de vítimas do feminicídio

 Projeto prevê acompanhamento multidisciplinar para filhas(os) de vítimas do feminicídio

Secretaria de Políticas para Mulheres contabiliza 11 casos de feminicídio em Feira nos últimos dois anos
Órfãos de vítimas do feminicídio em Feira de Santana serão acolhidos pelo Município, por meio da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres. O projeto, que visa assegurar assistência afetiva e escuta humanizada, foi criado diante dos altos índices de violência contra a mulher. Nos últimos dois anos, Feira registrou 11 casos de feminicídio.

De acordo com a titular da Secretaria da Mulher, Gerusa Sampaio, através do projeto Vitimas Silenciosas do Feminicídio será colocado em prática um trabalho para “amparar e dignificar a vida dessas vítimas”.

“Nosso objetivo é intervir nas famílias propiciando o empoderamento de todos os membros e efetivação dos direitos. Teremos um olhar atencioso para os filhos (as) de vítimas do feminicídio, as denominadas vítimas silenciosas, no intuito de minimizar os impactos da violência sofrida por esses indivíduos com uma equipe especializada”, afirma.

De acordo com dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública – Violência Contra a Mulher – 2021, de março de 2020 [início da pandemia da COVID-19] até dezembro de 2021 foram registrados 2.451 feminicídio e 103.398 casos de estupros e estupros de vulnerável no país. Dessa forma, só em 2021, em média, uma mulher foi vítima de feminicídio a cada 7 horas.

Gerusa Sampaio observa que as agressões que culminam com a morte da mãe geram nos filhos insegurança, medo e o silêncio. “Sendo assim, o projeto vai ofertar atendimentos multidisciplinar com psicólogo, assistente social, advogado e um pedagogo que ficarão responsáveis pela triagem, acolhimento, orientação e encaminhamento dessas famílias”, pontua.

Secom Foto: ACM

Whatsapp
Olá
Olá, podemos ajudar?