julho 25, 2024

Pessoas com doença falciforme tem assistência garantida pela Prefeitura

 Pessoas com doença falciforme tem assistência garantida pela Prefeitura

Na última sexta-feira (27), foi celebrado o Dia Nacional de Luta pelos Direitos das Pessoas com Doença Falciforme. Em Feira de Santana, 640 pessoas que vivem com a enfermidade têm assistência gratuita fornecida pela Prefeitura.

O atendimento é disponibilizado no Programa Municipal de Apoio à Pessoa com Doença Falciforme, que tem funcionamento de segunda a sexta-feira. No local, são ofertadas consultas com médicos especialistas, a exemplo de hematologista, nefrologista, ortopedista, neuropediatra, e também fisioterapeuta, nutricionista e assistente social.

A coordenadora do programa, Vera Lúcia Galindo, destaca que a unidade é referência na região Nordeste e é um das poucas cidades que realiza exames sem nenhum custo, como o Doppler transcraniano, que trata-se de um procedimento para avaliar a velocidade do fluxo sanguíneo nas principais artérias cerebrais e pode reduzir as chances do paciente desenvolver o Acidente Vascular Cerebral (AVC).

“A anemia falciforme pode se manifestar de maneira diferente em cada pessoa, por isso o acompanhamento individualizado é essencial para proporcionar a melhoria na qualidade de vida das pessoas que possuem a doença. Um dos sintomas mais frequentes é a crise de dor nos ossos e nas articulações, mas que podem atingir qualquer parte do corpo”, explicou.

A coordenadora ainda ressalta a importância do teste do pezinho logo após o nascimento do bebê. “É um exame realizado de forma gratuita e que auxilia na detecção precoce de várias doenças, como a falciforme. Isso permite que a criança não sofra tanto com os efeitos causados pela enfermidade, pois o acompanhamento é iniciado logo nos primeiros anos de vida”, pontuou.

Para ser atendido na unidade, é necessário que o paciente apresente o exame eletroforese de hemoglobina ou o teste do pezinho. O diagnóstico é feito através da eletroforese de hemoglobina e da triagem neonatal. O encaminhamento é realizado pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e de Saúde da Família (USF).

Fonte: Ascom

Whatsapp
Olá
Olá, podemos ajudar?