julho 18, 2024

Pacientes com anemia falciforme aprendem sobre representatividade em sessão de cinema

 Pacientes com anemia falciforme aprendem sobre representatividade em sessão de cinema

Uma nova experiência na rotina dos pacientes

Os pacientes do Programa Municipal de Apoio à Pessoa com Falciforme tiveram a oportunidade de vivenciar a experiência no cinema com o filme “A Pequena Sereia” nesta terça-feira (13). A dinâmica ensina às crianças e adolescentes a importância da representatividade e faz parte das comemorações em alusão ao Dia Mundial de Conscientização da doença.

Em cartaz, o filme da Disney apresenta a princesa Ariel como uma jovem sereia negra com o cabelo trançado. Para a estudante Ana Beatriz, de 12 anos, a personagem com tranças carrega uma forte bagagem cultural.

“Me identifiquei muito com o filme porque a personagem tem semelhanças comigo e me faz sentir especial”, relatou.

A anemia falciforme atinge cerca de 8% da população negra no Brasil, de acordo com o Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania.

A coordenadora do Programa Municipal de Apoio à Doença Falciforme, Luciana Brito, destaca que o encontro é uma nova experiência na rotina dos pacientes.

“É uma dinâmica que incentiva as crianças e adolescentes com a doença falciforme a terem mais conhecimento sobre assuntos que promovem a representatividade e a etnia. Para alguns, esta é a primeira vez no cinema que também aborda a inclusão social”, destacou.

Secom -Foto:Thiago Paixão

Whatsapp
Olá
Olá, podemos ajudar?