junho 12, 2024

HGCA já atendeu mais de 1.400 vítimas de acidentes de trânsito em 2024

 HGCA já atendeu mais de 1.400 vítimas de acidentes de trânsito em 2024

Foto divulgação

O Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em Feira de Santana, registra um índice significativo nos atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito, com um foco alarmante em acidentes envolvendo motocicletas. Este dado ressalta a importância da campanha “Maio Amarelo”, cujo tema deste ano é “Paz no trânsito começa por você”, promovendo a conscientização e a responsabilidade individual como chave para a redução de acidentes. De acordo com a diretora-geral da unidade, Cristiana França, a demanda cresce significativamente durante os finais de semana, quando dezenas de vítimas de acidentes de moto procuram a urgência e emergência do hospital.

Entre janeiro e abril de 2024, o HGCA atendeu 1.436 vítimas de acidentes de trânsito. Desse total, 1.089 foram acidentes de moto, representando 75,8% dos casos. Os acidentes envolvendo automóveis somaram 171, seguidos de 100 acidentes com ciclistas e 74 com pedestres.

Cristiana França destaca a gravidade dos casos atendidos: “As vítimas de acidentes de moto geralmente sofrem politraumas, fraturas múltiplas, amputações e Traumatismo Craniano Encefálico (TCE), muitas vezes devido a falta de uso de capacete, o que agrava os ferimentos na cabeça.” A maioria dos pacientes passa menos de 24 horas internada, com 82% recebendo alta nesse período. No entanto, 2% dos casos resultam em óbito.

Os dados do HGCA mostram que 575 pacientes sofreram politraumatismos, 325 tiveram fraturas únicas, e 126 apresentaram traumas de face. Outros tipos de ferimentos incluem escoriações, contusões, amputações traumáticas e queimaduras. Os traumatismos cranianos atingiram 138 pacientes.

Ainda de acordo com a diretora, a maioria das vítimas são homens em idade produtiva até 44 anos, o que representa uma perda significativa para a força de trabalho. Ela enfatiza a necessidade urgente de campanhas de educação no trânsito para reduzir esses números alarmantes: “Precisamos de um esforço conjunto para educar a população sobre segurança no trânsito. A imprudência e a falta de equipamentos de proteção estão colocando vidas em risco e sobrecarregando o sistema de saúde.”

Com informações e foto da Ascom

Whatsapp
Olá
Olá, podemos ajudar?