maio 24, 2024

Ansiedade infantil: como a prática do Yoga pode diminuir a ansiedade em crianças?

 Ansiedade infantil: como a prática do Yoga pode diminuir a ansiedade em crianças?

Em tempos de corre-corre, quando mães e pais se vêem obrigados a se desdobrarem para dar conta de casa, família e trabalho, muitas vezes, a atenção necessária às crianças não tem sido suficiente para reduzir o tempo em telas ou para que o próprio brincar e conversar ocupem um espaço maior no dia a dia das crianças. A saúde mental e emocional, bem como o bem-estar infantil tem sido muito debatidos ultimamente, assim como a necessidade crescente de atentar para quadros de ansiedade ou mesmo impaciência e modo vida acelerado que as crianças têm apresentado.

Pensando nisso, a Instrutora de Hatha Yoga, Shirley de J. Batista, tem realizado momentos de prática do Yoga, uma ferramenta de autocuidado que cuida do corpo e do ser em um contexto holístico, em turno oposto aos estudos de crianças matriculadas em uma das instituições onde trabalha, a Unidade Criativa de Ensino, em Feira de Santana, Ba.

​Um dos pontos fortes do Yoga é justamente o seu trabalho multidisciplinar que envolve corpo, emoção, mente e espiritualidade. É urgente pensar na criança em um cenário em que estar frente a telas é mais atrativo que estar com coleguinhas, irmãos e irmãs, como salienta a instrutora, afirmando que o Yoga tem chamado a atenção das crianças com as quais trabalha justamente por permitir que elas aprendam a se autoperceber e a perceber o outro. “Se eu posso falar de um benefício do Yoga, inclusive, voltado para as crianças, seria justamente o fato de esta prática ensinar o autocuidado, a transformação, e ser uma ferramenta de acolhimento e de melhora nas relações”, frisou a profissional.

Para a criança, de acordo com Shirley Batista, os benefícios do Yoga, em especial no espaço da escola, são muitos pois, a ela, sempre é ensinada importância de se formar em alguém competente, com habilidades pessoais e profissionais, porém, no seu dia a dia, pouco ou quase nunca, a criança é ensinada a ser. “Nas tardes em que passamos juntos, o momento do Yoga também é para isso, para ensinar a estas crianças que elas são seres humanos, que devem entender suas próprias falhas, acolher os momentos muitas vezes adversos e com estes aprender a lidar com as emoções”, ressaltou a instrutora, complementando que o controle emocional, o desacelerar contribuem muito para que a criança tenha mais controle sobre emoções que, muitas vezes, representam uma dificuldade para o seu desempenho na sala de aula, ou para lidar com o desconforto do distanciamento dos pais, por conta do trabalho ou da própria separação entre eles.

Como muito tem se falado, o Yoga pode colaborar justamente para melhorar o quadro de ansiedade de muitos infantes ou mesmo ajudar a fazê-los refletir sobre a importância de reduzir o seu tempo frente às telas. É muita tela o tempo inteiro e a criança contar com uma disciplina no ambiente escolar que a faz ter contato com ela mesma é muito importante, além de fazê-la refletir e reconhecer a necessidade de outras coisas em sua vida, como uma atividade manual, ou de movimento, a educação física.

“ Elas passam a entender até a necessidade de que muitos hoje têm de um acompanhamento psicopedagogo, ou seja, o importante não é somente a prática em si e o tempo que a criança fica longe das telas, mas perceber o que aquela prática é capaz de promover na vida daquela criança fora do ambiente escolar, a exemplo da própria higiene do sono e a percepção que a criança passa a ter em relação a si e ao outro”, ressaltou.

No ambiente educativo, o Yoga vem com um papel muito necessário: mais que trabalhar postura e movimentos, por demais importantes, a prática também tem como carro-chefe o trabalho com a respiração, a qual, segundo Shirley Batista, está totalmente relacionada com o estado emocional do indivíduo. A respiração, além de acalmar, traz a pessoa para o presente e a sua qualidade de vida, consequentemente, aumenta.

“Com isso, a criança desenvolve também a questão da atenção, da concentração, diminuindo, assim os momentos de ansiedade ou aprendendo a lidar melhor com os momentos de ansiedade e impaciência”. A criança aprende a estar realmente presente seja em casa, com os amigos ou na própria sala de aula e em momentos de ansiedade e impaciência”, explicou.

O Yoga e a sua prática, portanto, desenvolvem uma base sólida para o desenvolvimento da capacidade cognitiva e socioemocional da criança em outras atividades, tanto no ambiente escolar, como em casa junto aos seus familiares e pares.

Por Adriana Matos – Agência Viver Mais

Whatsapp
Olá
Olá, podemos ajudar?