julho 24, 2024

Embasa intensifica combate a furtos de água em distritos de Feira de Santana

 Embasa intensifica combate a furtos de água em distritos de Feira de Santana

Foto Divulgação

Ligações clandestinas afetam o abastecimento de água na região

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) vem intensificando, desde julho deste ano, as ações de retirada de fraudes no consumo de água em distritos rurais de Feira de Santana. Em outubro, foram identificadas mais de 90 irregularidades que estavam desviando água da rede pública de abastecimento. A estimativa é de que as fraudes retiradas desviaram um volume de mais de 500 mil litros, o suficiente para abastecer em média 80 residências por um mês.

Na localidade de Ovo da Ema, as equipes da Embasa encontraram um ramal clandestino que enchia diversos reservatórios para uma empresa de carro-pipa. O ramal foi arrancado para evitar que continuassem roubando água da rede e prejudicando o abastecimento dos imóveis vizinhos. Outro caso foi na localidade de Matinha, onde a equipe localizou um loteamento inteiro sendo abastecido de forma clandestina.

“O volume de água distribuído é avaliado com base no número de imóveis com ligação de água cadastrada e ativa naquela localidade. Se num determinado local existem, por exemplo, 50 imóveis com ligações regulares, mas tem mais do que essa quantidade também recebendo água por meio de fraude, a pressão na rede distribuidora vai baixar e haverá intermitência o fornecimento”, explica o gerente local da Embasa, Nivaldo Pedreira.

A população pode denunciar os “gatos” de água de maneira anônima através do 0800 0555 195, pelo site ou em ponto de atendimento presencial no SAC. “As operações de combate ao furto de água vão continuar, porque essa prática criminosa prejudica demais o abastecimento, principalmente neste período de altas temperaturas e da consequente elevação no consumo de água”, informa Nivaldo.

Aumento do consumo

Além dos furtos de água, outro fator que sobrecarrega o sistema de abastecimento é o aumento do consumo decorrente das altas temperaturas. Como a demanda nos períodos de calor chega a subir 40%, algumas áreas podem apresentar baixas pressões na rede distribuidora. Nesses casos, o abastecimento é realizado de maneira mais eficaz no período da noite. A orientação é que os imóveis possuam reservatório domiciliar com capacidade de armazenamento adequada às necessidades diárias de consumo de seus ocupantes.

Nos distritos de Feira de Santana, a Embasa vem ajustando a distribuição de água e o abastecimento alternativo através de carros-pipa em pontos mais críticos. Especificamente para a Matinha, a empresa está implantando uma nova linha distribuidora de reforço. “Temos equipes diariamente em campo dedicadas a avaliar as condições do abastecimento nessas áreas e realizar as intervenções necessárias. Além disso, mantemos contato com as lideranças comunitárias no intuito de informar sobre o fornecimento e atender às situações de desabastecimento”, destacou o gerente.

Com informações e foto Ascom

Whatsapp
Olá
Olá, podemos ajudar?