maio 24, 2024

Comitê do Rio Corrente debate o fortalecimento dos instrumentos de gestão dos recursos hídricos

 Comitê do Rio Corrente debate o fortalecimento dos instrumentos de gestão dos recursos hídricos

Foto: Divulgação

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) participaram, nesta terça e quarta-feira (19 e 20), da 35ª Reunião Ordinária do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Corrente e dos Riachos do Ramalho, Serra Dourada e Brejo Velho (CBHC). O encontro aconteceu no município de Bom Jesus da Lapa e contou com apresentações do Distrito de Irrigação Formoso, da Associação Frutas Oeste, do Sindicato dos Produtores Rurais, além de palestras sobre cobrança e plano de recursos hídricos.

Representante do Inema, a coordenadora da Secretaria Executiva dos Comitês de Bacias Hidrográfica, Thamires Mercês Gomes, pontuou que o órgão ambiental atua em parceria com os comitês para a promoção de uma gestão das águas descentralizada e com efetiva participação social. “São colegiados que possuem um papel estratégico, uma vez que a política dos CBHs tem como princípio a gestão descentralizada e participativa, tornando-se ainda mais relevante o processo de implementação dos instrumentos de gestão hídrica nesta reunião. Podemos mostrar que a Gestão Ambiental da Bahia, por meio do Sistema Estadual do Meio Ambiente (SISEMA), trabalha em conjunto com o CBH Corrente para discutir, de forma transparente, a cobrança de recursos hídricos na bacia”.

Durante a programação, a especialista em Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Sema, Larissa Cayres, trouxe a discussão dos próximos passos que devem ser tomados depois da entrega do Plano de Recursos hídricos e Enquadramento. “Um dos pontos mais levantados, aqui, foi a implementação da cobrança pelo uso dos recursos hídricos, um instrumento de gestão previsto na Política Estadual, que tem como objetivo incentivar o uso racional da água e a geração de recursos para investimento em programas, ações e intervenções, prioritariamente, na bacia de origem”, explicou.

No segundo dia houve uma visita técnica ao Distrito de Irrigação Formoso, onde foi possível visualizar as captações de águas, perímetros irrigados de plantações de banana e as tecnologias utilizadas.

O presidente do CBHC, Cristiano Magalhães, ressaltou: “a reunião foi de grande valia para os membros, com discussões importantes a cerca da implementação da cobrança. Outro fator que vem sendo destaque nas reuniões são as visitas técnicas, nas quais todos os presentes conseguem compreender mais as dinâmicas da bacia”.

Fonte: Ascom/Inema

Whatsapp
Olá
Olá, podemos ajudar?