Lousado diz que recorreu a joalheiro para ‘empréstimo’ e que valor foi declarado em IR

 Lousado diz que recorreu a joalheiro para ‘empréstimo’ e que valor foi declarado em IR
Compartilhe

A promotora de Justiça Ediene Lousado revelou que que recorreu “ao amigo e empresário Carlos Rodeiro” para solicitar empréstimo pessoal, “devidamente declarado” em sua declaração do Imposto de Renda, em virtude de um momento de grande vulnerabilidade e de dificuldades financeiras. Conversas interceptadas pelo Ministério Público Federal (MPF), apresenta indícios de como ela teria tentado interferir em outros órgãos e poderes para beneficiar amigos. 

Sobre a suposta ajuda ao amigo para agendamento de uma data para apresentação de livros fiscais da sua empresa, a defesa diz que “a informação se refere apenas ao agendamento de um compromisso legal, sem nenhum pedido que o isentasse do cumprimento de sua obrigação perante o órgão fazendário. As viagens com o secretário da Fazenda Manuel Vitório, por sua vez, faziam parte de um protocolo firmado pelo Estado da Bahia e outros órgãos de aperfeiçoamento para combate à sonegação fiscal, compromissos públicos sem qualquer caráter particular”.

“Lamenta, mais uma vez, que as informações cheguem à imprensa antes mesmo de ter acesso aos autos e dos devidos esclarecimentos, com interpretações completamente equivocadas que parecem ter como finalidade uma execração pública de sua imagem. Ediene Lousado ratifica seu propósito de ajudar as autoridades judiciais para o reestabelecimento da verdade e para provar a sua lisura e inocência”, finaliza a nota. 

* Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores