Anvisa conclui que morte de adolescente não está relacionada à vacina

 Anvisa conclui que morte de adolescente não está relacionada à vacina
Compartilhe

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concluiu nesta 3ª feira (21.set) que a morte de uma adolescente de 16 anos em São Paulo não teve relações com a vacina da Pfizer.

De acordo com a agência, a jovem sofria de uma doença autoimune chamada Púrpura Trombótica Trombocitopênica (PTT). A morte da adolescente, dias após receber a primeira dose de vacina contra covid, foi apontada como uma das causas do Ministério da Saúde ter optado por restringir a imunização de crianças e aodlescentes. A pasta deve emitir uma nota oficial sobre o tema até 5ª feira

Para conclusão do caso, especialistas investigadores analisaram os dados do prontuário da paciente e exames complementares. Foi constatado que ela não tinha doenças cardiológicas. “A causalidade foi classificada como coincidente, ou seja, descartou-se a possibilidade de o óbito ter sido relacionado à administração da vacina”, diz trecho do comunicado divulgado pela agência.

SBT News- Breno Esaki/Agência Saúde DF

* Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores