Cirurgia eletiva ginecológica no Hospital da Mulher passa ser feita semanalmente

 Cirurgia eletiva ginecológica no Hospital da Mulher passa ser feita semanalmente
Compartilhe

A retomada das cirurgias eletivas ginecológicas pelo Hospital Inácia Pinto dos Santos (Hospital da Mulher), nesta sexta-feira, 8, contemplou a paciente Ivaneide Santos, de 51 anos, que foi submetida à retirada do útero e do colo [histerectomia abdominal total], preservando a sua saúde. A dona de casa está no quarto e passa bem.

A previsão é de oito cirurgias semanais, sempre às segundas, quartas e sextas. O prefeito Colbert Filho comemorou o retorno efetivo dos procedimentos, enfatizando que houve aumento na demanda desde que o serviço foi interrompido pelo Governo do Estado no Hospital Geral Clériston Andrade.

“É nosso dever oferecer a melhor assistência à saúde das pacientes que buscam o Hospital da Mulher”, afirma Colbert.

Segundo o gestor, o Município pretende ampliar a quantidade de leitos na unidade e destacou a qualidade dos equipamentos cirúrgicos, equiparando-os a demais centros de referência no estado.

“Sou médico e conheço a realidade de grandes hospitais. Aqui trabalhamos no mesmo padrão com excelentes profissionais”. O cirurgião Pedro Leitão, responsável pelos procedimentos, considera um “avanço para as mulheres que necessitam de assistência na busca por qualidade de vida”.

A presidente da Fundação Hospitalar, Gilberte Lucas, informa que mais dois procedimentos já estão agendados. Ela orienta as pacientes que precisam de cirurgias eletivas ginecológicas buscarem o atendimento na rede municipal de Saúde. “A partir daí será direcionada [via Central Municipal de Regulação] para o ambulatório do HIPS e avaliada; após, será marcado o procedimento”.

No Hospital da Mulher também serão realizadas cirurgias de colpoperineoplastias, histerectomia, horoscopais, ooforectomia, artolinectomia e curetagem semiótica.

Foto: Davi Cerqueira- Secom

* Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores