Bahia promete cobrar salários recebidos por ex-diretores na Justiça

xIMAGEM_BAHIA_5.jpg.pagespeed.ic.NC74aW_TZ4

xIMAGEM_BAHIA_5.jpg.pagespeed.ic.NC74aW_TZ4

O Esporte Clube Bahia, através do departamento jurídico, não vai se contentar apenas em reverter a situação e não pagar os valores exigidos por ex-diretores da agremiação, destituídos por uma intervenção judicial na temporada de 2013. De acordo com o gerente jurídico do tricolor, Vitor Ferraz, o clube vai entrar com uma ação contra Sasha Mamede e Rui Aciolly, ex-membros da diretoria executiva, com objetivo de cobrar todos os salários e benefícios recebidos por eles enquanto estiveram no cargo que, no entendimento do Bahia, era ocupado de maneira ilegal. A decisão do jurídico está sustentada no pedido do desembargador Ezequias de Oliveira, no caso da ação movida por Aciolly. O magistrado, diante dos depoimentos e documentos anexados, sinalizou a necessidade de apuração da Procuradoria Geral sobre a possibilidade de recebimento de verba de maneira imprópria. Segundo o desembargador, o cargo desempenhado pelo ex-diretor não foi concedido com base nas normas do estatuto, documento responsável pelo regimento da agremiação, o que tornaria o ato uma prática interna ilegal. “O Bahia, diante do entendimento apresentado pelo desembargador, acredita que houve uma fraude contra o estatuto. Nós vamos ingressar com uma ação na justiça comum para cobrar o ressarcimento. Não tem relação com os processos já existentes. Será uma nova demanda realizada pelo clube”, revelou em entrevista ao Bahia Notícias. O Esporte Clube Bahia, processado por cinco ex-diretores, teve duas decisões favoráveis logo na primeira instância (Sasha Mamede e Tiago Cintra). No caso de Aciolly, após perder em primeiro grau, o tricolor entrou com recurso e conseguiu reverter completamente a decisão. O quarto caso envolve Jorge Copello, ex-diretor administrativo, no qual o esquadrão conseguiu conter parcialmente às cobranças. O caso de Maurício Carvalho, outro ex-diretor, ainda será julgado pela Justiça. Os resultados conquistados pelo jurídico do clube, em trabalho conjunto com o advogado Cristiano Possídio, até então, evitou um prejuízo estimado acima de R$ 1 milhão.

Você também pode gostar ...

0 Pensamentos sobre “Bahia promete cobrar salários recebidos por ex-diretores na Justiça”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ITV Nordeste

Prefeitura