Eleições 2020: plano de governo dos candidatos à Prefeitura de Feira de Santana

 Eleições 2020: plano de governo dos candidatos à Prefeitura de Feira de Santana

COLBERT MARTINS (MDB):

Número de páginas: 30

Resumo: Em seu plano de governo, o candidato Colbert Martins, candidato a reeleição, afirmou que Feira de Santana é protagonista em diversas áreas como educação, saúde, desenvolvimento urbano, social e gestão pública. O documento promete a recuperação da economia e “restabelecimento pleno das relações humanas na sociedade após a superação da pandemia que ainda acomete o mundo”. Ele separa propostas para 16 temas distintos.

Colbert Martins se compromete a implantar programas de valorização, apoio, qualificação e aperfeiçoamento dos profissionais de saúde. O candidato defende a aceleração da qualificação dos cidadãos ampliando a permanência e anos de estudo da população, com uma forte articulação com a educação básica fundamental. Promete, ainda, ampliar o efetivo atual da Guarda Municipal nos próximos anos e fazer um programa de desocupação e interdição das áreas de risco no município.

ZÉ NETO (PT):

Número de páginas: 20

Resumo: Em seu plano de governo, denominado “A mudança que Feira quer”, Zé Neto promete soluções para “grandes e sérios problemas da cidade”. A apresentação do documento é inteira dedicada a explicação da formação da coligação entre os partidos PDT, PT, Avante, PP e PC do B. Entre suas promessas, estão a prioridade na inclusão social, desenvolvimento, infraestrutura e equipamentos públicos, além de uma gestão democrática e participativa.

Diz ainda que vai proteger áreas industriais existentes, criar novas áreas e estruturar os vetores de desenvolvimento industrial, comercial e logístico e promover redes de infraestrutura urbana. O candidato também afirma que vai criar eixos e corredores de mobilidade nas avenidas e principais vias dos bairros e vai reduzir o tempo de viagem de modo coletivo, a partir da política de incentivo e priorização do sistema de transporte público. Na saúde, uma das propostas é construir o Hospital Municipal de Feira de Santana, com integração do mesmo à política de atenção básica e ambulatorial do município.